Práticas que devem ser evitadas ao trocar o óleo

Práticas que devem ser evitadas ao trocar o óleo

A troca de óleo é importante pois ele lubrifica os componentes do motor e os protege do desgaste, da oxidação e da corrosão, além de garantir o bom desempenho do carro. Caso a lubrificação do motor seja feita de forma incorreta, isso pode comprometer a performance do veículo. 

Confira algumas práticas que devemos evitar ao trocar o óleo: 

Utilizar uma estopa antiga para limpar a vareta

Isso pode se tornar um problema, pois caso existam resíduos de óleo antigo na estopa ela pode contaminar o novo lubrificante automotivo. Nesse caso, é essencial utilizar um papel absorvente para limpar a vareta.

Ignorar o prazo de troca do produto

Quando o óleo lubrificante passa do prazo estabelecido pode causar a formação de borra, comprometendo a lubrificação das peças do motor. Isso pode causar o aumento do atrito e o desgaste precoce das peças. Esse prazo está presente no Manual do Proprietário, mas o indicado é que ele seja trocado intervalo a cada 5 mil km ou 10 mil km. 

Apenas completar o óleo que já está no motor

A mistura do produto antigo com o novo pode danificar o motor, pois ele resultará numa mistura diferente dos produtos originais. Dessa forma, o mais indicado é realizar a troca de óleo completa.

Utilizar aditivos na troca de óleo

O uso de aditivos junto ao óleo lubrificante pode comprometer suas propriedades originais. Dessa forma, o motor também pode ser comprometido. Os lubrificantes automotivos já possuem aditivos específicos desenvolvidos para atender todas as necessidades do motor.

Deixar que o óleo caia no motor

Caso o óleo caia no motor, ele pode afetar as áreas críticas como velas, câmara de combustão ou catalisador. Nesse caso, é preciso realizar uma manutenção no veículo resultando na troca desses componentes. 

Evitar a troca do filtro de óleo

O filtro de óleo é essencial para a proteção do motor, pois as impurezas que ficam dentro do filtro podem voltar para o motor novamente. Isso causaria a contaminação do lubrificante novo, podendo até mesmo acelerar seu processo de envelhecimento. 

Lembre-se de realizar a troca de óleo do veículo com um profissional, além disso é preciso acompanhar os níveis do lubrificante automotivo para que possa agendar a troca no momento certo, sempre respeitando as necessidades do seu carro.

Gostou desse conteúdo? Veja também: Bico Injetor: entenda seu funcionamento